Vamos falar de salário, competência e consciência?


Vamos falar de salário, competência e consciência?

Salário de um operador de empilhadeira de tijolos, na construção do Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília: 4.200 reais, no ato. 
Deve valer.
Exigência profissional: obter a carteira de habilitação, e fazer um curso de condução de veículos pesados, de 03 dias.

Pergunto aos universitários: vocês que se preparam para ser profissionais, sabem qual o salário do professor de escola pública brasileira?
Do dentista que atende em postos de saúde pública brasileira? 
Dos médicos que visitam as famílias, e dão atendimento domiciliar, no Programa Saúde da Família? 
Dos policiais militares que arriscam a vida todos os dias, tentando pôr ordem na baderna quase institucionalizada? etc...etc...

Salários devem ser fixados tendo em vista o tipo de trabalho, responsabilidade, risco no exercício da profissão, objetivo, competência, grau de instrução e escolaridade, capacitação e atualização profissional.

Tudo isso é exigido de um professor, de um dentista e de um médico. De um soldado se exige também coragem, obediência, lealdade e fidelidade.

Eu só queria entender qual o raciocínio utilizado para fixar esses parâmetros na remuneração do profissional. 
Não que um empilhador de carga pesada não mereça.

Mas os demais, deveriam merecer muito, e mais, pelo que lhes é exigido em dedicação, anos de estudo, qualificação, e trabalho.

FONTE:Ana Maria Ribas Bernardelli
Curta o Emprego-youcan no Facebook Facebook Emprego You Can