HORA DE ULTRAPASSAR LIMITES NO FILE 2016


HORA DE ULTRAPASSAR LIMITES NO FILE 2016

Mais importante evento de arte e tecnologia da América Latina, o Festival Internacional de Linguagem Eletrônica fica em cartaz entre 12 de julho e 28 de agosto no Centro Cultural Fiesp-Ruth Cardoso, com entrada gratuita

Que tal desconstruir a estética da arte convencional, unindo tecnologias contemporâneas às mais diversas formas de linguagem artística? Pois a 17ª edição do Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (FILE) está aí para isso. A mostra será realizada entre os dias 12 de julho a 28 de agosto, diariamente, das 10h às 20h, nos espaços do Centro Cultural Fiesp-Ruth Cardoso, na sede da Fiesp e do Sesi-SP, na Avenida Paulista, em São Paulo.

A mostra, que convida o visitante a “passar dos limites”, reunirá 331 trabalhos, divididos entre instalações interativas, obras de realidade virtual com uso de óculos 3D, games, animações, videoarte, net arte, arte sonora e performances. São trabalhos feitos por 339 artistas de 31 países.

“O FILE se tornou um dos eventos culturais mais aguardados do ano”, diz Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do SESI-SP. “O festival é o lugar de encontro do público com a cultura e com as últimas novidades da ciência e da tecnologia. O SESI-SP tem um papel importante nessa história, investindo quase R$ 8.000.000,00 nestes dez anos de parceria com o FILE, porque acredita que investir em cultura é investir nas pessoas”, completa.

Uma de suas características principais do FILE é exatamente a possibilidade da experimentação e da interação. Diferentemente de outras exposições, o visitante não se limita a observar e apreciar as obras à distância.

Segundo os curadores Paula Perissinotto e Ricardo Barreto, o conceito que permeia os trabalhos e a montagem desta 17ª edição do festival é a transgressão de fronteiras e limites entre as diferentes estéticas artísticas e a própria tecnologia.

 Destaques

Uma das “ultrapassagens” mais inusitadas da edição será protagonizada pelo grupo europeu Numen/For Use, que construirá durante oito dias uma instalação inspirada em uma enorme teia de aranha. A Tape São Paulo convidará o visitante a caminhar por entre seus túneis suspensos, confeccionados com 32 quilômetros de fitas adesivas fabricadas especialmente para a obra, extrapolando o espaço da Galeria de Arte SESI-SP, chegando até a calçada da Avenida Paulista.

Tape São Paulo: visitantes vão caminhar por túnel suspenso na frente do prédio da Fiesp e do Sesi-SP. Foto: Divulgação

 

Esta será a primeira vez que o coletivo fará a instalação no Brasil. Outras versões foram apresentadas anteriormente em Tóquio, Paris, Berlim, Florença e Melbourne.

Outra instalação que promete inquietar o público é o experimento multissensorial em 4D Be boy, Be girl, dos holandeses Frederik Duerinck e Marleine van der Werf. Envolvendo visão, audição, tato e olfato, a obra põe em pauta a questão do gênero de um jeito diferente. Por meio de óculos especial, o visitante entrará em um cenário praiano podendo ver e sentir todos os elementos típicos desse ambiente. O inusitado da experiência, é que o visitante poderá escolher viver essas sensações no corpo de uma mulher ou de um homem.

Be boy, Be girl: um experiência para se colocar no lugar do outro. Foto: Divulgação

 

Já a história do autômato hiper-realista Robinson, contada com a ajuda de um narrador oculto, faz parte do novo trabalho de Ting-Tong Chang (Taiwan), que investiga a história dessas máquinas e da mecânica de precisão, originários da Suíça, como um meio de explorar utopias e a própria sociedade.

Robinson: arte com recursos da robótica para provocar reflexão no File 2016. Foto: Divulgação

 

Esta será a primeira vez que o FILE apresentará uma criação animatrônica (que utiliza os recursos da eletrônica e da robótica para dar vida a bonecos, muito comum no cinema) para o público paulistano.

A palavra “autômato” é usada frequentemente para descrever máquinas com movimentos, a exemplo das antigas caixas de músicas, que inspiraram o boneco animado do filme “A Invenção de Hugo Cabret”. No caso de Robinson, suas expressões faciais interpretam e reagem ao conteúdo sociopolítico do discurso do narrador.

Hipersônica

Outra novidade dessa edição é o retorno da série Hipersônica, que será apresentada durante a programação do Fiesp/Sesi Domingo na Paulista. Ao longo de quatro domingos consecutivos, de 17 de julho e 7 de agosto, sempre das 15h30 às 16h30, performances de obras sonoras e audiovisuais experimentais dos convidados Érica Alves (17/7), Pedro Zopelar (24/7), grupo Cassino Queen (31/7) e coletivo Tigre Dente de Sabre (7/8) serão apresentadas no palco montado em frente do prédio da Fiesp/Sesi-SP.

FILE Anima + Games 

A seleção de trabalhos fará a ponte entre os universos das animações e dos games, buscando salientar aspectos criativos e novos que podem surgir da influência mútua desses dois meios. Dentro da programação, a segunda edição do FILE Anima+Award premiará três trabalhos e três menções honrosas, além de exibir trabalhos de três importantes festivais parceiros de arte digital do mundo: o Japan Media Arts Festival, o Siggraph, e o Athens Digital Arts Festival.

Dentre os vencedores, o destaque fica com o projeto de audiovisual generativo Skyline, de Raven kwok & Karma Fields (EUA), em que o cérebro é estimulado a encontrar rostos e padrões conhecidos nas figuras geradas aleatoriamente pelo software.

FILE Led Show 2016 – Galeria de Arte Digital Sesi-SP

Seis obras de videoarte sensorial serão exibidas na fachada do prédio dentre os dias 11 de julho a 28 de agosto, das 19h às 6h. Dois desses trabalhos também serão exibidos dentro da Galeria de Arte do SESI-SP como instalações. Segundo a curadora, Fernanda Albuquerque Almeida, “ao apresentar as obras nas duas versões buscamos mostrar a interação dos espaços internos e externos para a qual a onipresença das telas nos direciona”.

FILE Videoarte

O FILE Videoarte apresenta um recorte da produção em vídeo a partir de recursos tecnológicos que modificam a forma de perceber o entorno. As 44 obras de mais de 20 países investigam como se dão as relações entre as pessoas e as imagens (com seus dispositivos), e entre as pessoas e os espaços físicos, digitais, internos e externos.

Serviço

FILE 2016 – Festival Internacional de Linguagem Eletrônica

Data: 11 de julho a 28 de agosto de 2016

Horário: diariamente, das 10h às 20h (entrada até às 19h40)

Local: Galeria de Arte do SESI-SP | Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso (Avenida Paulista, 1.313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô)

Classificação indicativa: livre para todos os públicos

Entrada gratuita. Mais informações no site www.file.org.br

Agendamentos de grupos: segunda a sexta, das 10h às 18h30, pelos telefones (11) 3146-7439

FILE LED Show

Local: Galeria de Arte Digital SESI-SP (fachada do edifício)

Datas e horários: 11 de julho a 28 de agosto, das 19h às 6h

Hipersônica no FIESP/SESI Domingo na Paulista

Datas: 17, 24 e 31 de julho e 7 de agosto (domingos)

Horários: das 15h30 às 16h30

#filefestivalnosesi

Agência Indusnet Fiesp 

FONTE:Fiesp
Curta o Emprego-youcan no Facebook Facebook Emprego You Can