Fiesp faz pesquisa que Levy pediu sobre CPMF


Fiesp faz pesquisa que Levy pediu sobre CPMF

Volta do imposto é rejeitada por 86%

Agência Indusnet Fiesp

No último dia 3 de novembro, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, sugeriu que se fizesse uma enquete com os brasileiros para saber o que pensam da CPMF e por que seriam contra a recriação desse imposto, que o governo defende. A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), que vem lutando contra a criação da CPMF e de qualquer outro imposto, aceitou o desafio e encomendou não apenas uma enquete, mas uma pesquisa.

O ministro tem agora a sua resposta, que confirma o que já estava muito claro para nós: o brasileiro não apoia a criação de mais impostos. Segundo pesquisa telefônica do Ideia Inteligência com 20 mil pessoas em 122 cidades brasileiras, 56% dos entrevistados sabem o que é CPMF. Desse universo, 86% declaram não gostar desse imposto.

Apenas 11% das pessoas que sabem o que é a CPMF responderam que gostam do imposto. Entre os que rejeitam a contribuição, 78% apresentam uma justificativa simples: não gostam da CPMF “porque é mais um imposto”. Diante de outras características do imposto mencionadas por Levy na semana passada, 9% responderam não gostar da CPMF “porque ela alcança todo mundo”, outras 5% porque “é fácil de recolher” e 3% “porque é transparente”.

Os dados dessa pesquisa reforçam a certeza da Fiesp de estar no caminho certo, na defesa dos interesses do setor produtivo e de toda a sociedade, ao se colocar contra o aumento de impostos, inclusive da CPMF. A campanha “Não Vou Pagar o Pato” vem recebendo apoios em todo o país e já conta com quase um milhão de assinaturas.

Esperamos, portanto, que o Congresso Nacional, sempre sensível aos clamores da sociedade, respeite a vontade dessa maioria e não aprove a emenda que pretende recriar a CPMF, derrotada em 2007 após ampla campanha da Fiesp.

Mais uma vez, ficou provado que a população brasileira não quer pagar o pato!

Clique aqui para ver a íntegra da pesquisa.

FONTE:Fiesp
Curta o Emprego-youcan no Facebook Facebook Emprego You Can